os raios que encantam

 
Uma manhã que nasce na cidade com imensos raios a romperem as densas nuvens.

9 anos a levar o Funchal ao mundo todos os dias

 

Hoje é dia 29 de abril de 2018. Já vai distante o dia 29 de abril de 2009, quando coloquei neste blog o primeiro post. A partir desse momento assumi o compromisso de estar consigo todos os dias com uma fotografia da minha cidade do Funchal, que também é sua.
A fotografia que publico neste dia, que Funchal Daily Photo completa 9 anos, mostra a capital da ilha da Madeira vista de leste, desde o Palheiro Golf, no alto da montanha.
Neste dia muito importante para mim, porque completa mais um ano completo, manifesto o meu desejo que continue por aqui porque o meu desejo é continuar a mostrar as minhas perspetivas da cidade, sempre de manhã, às 11h09.

o restaurante com muita vista

 
Esta fotografia mostra outra perspetiva do Design Centre Nini Andrade Silva. É do último andar, onde está o restaurante com vista para a cidade. Aqui pode ver ainda, para além dos vidros, dois navios de cruzeiro atracados no Porto do Funchal, em concreto o Mein Schiff 4 e o MSC Fantasia.

o navio e o imenso mar para navegar

 
O navio de cruzeiros sai tranquilamente do Porto do Funchal com um imenso mar para navegar até o próximo porto.

o pombo empoleirado


 
O pombo no topo do local de homenagem aos combatentes na grande guerra, edificado na Avenida do Mar e das Comunidades Madeirenses. Pode ver outro mais resguardado, sob a cruz. Como se pode ver em resultado destas presenças destes ratos voadores o símbolo está todo borrado com porcaria.

o hotel numa verdadeira quinta madeirense

 
Uma quinta madeirense que foi perfeitamente adaptada para uma unidade hoteleira, em concreto o 5 estrelas Quinta Bela Vista.

recantos do The Ritz

 
Um recanto gracioso do The Ritz, no acesso ao andar superior café.

Festa da Flor encanta a cidade

A Festa da Flor é, ano após ano, um cartaz turístico que se afirma sustentadamente. Ameaça mesmo vir a ocupar o lugar do evento mais importante do destino Madeira que é o Fim-do-ano.
Ontem decorreu o momento alto com o Cortejo Alegórico da Flor, com um 11 grupos e cerca de 1.500 figurantes a percorrerem as principais avenidas marginais da cidade do Funchal.
Por isso mesmo, ao longo de todo o percurso, como aqui, na fase inicial, na Praça da Autonomia, são muitas as pessoas que registam quadros do Cortejo de princípio ao fim, conforme se pode ver nesta fotografia.

há fortaleza ao fundo do túnel

 
Saída do túnel da Estrada eng. Jaime Ornelas Camacho, junto aos Bombeiros Municipais do Funchal, com a Fortaleza de São João Baptista do Pico sempre presente nos enquadramentos da cidade.

paquetes da velha guarda

 
O Porto do Funchal estava cheio neste dia, sobretudo de navios de cruzeiro da velha guarda com as linhas que definiram uma época. Hoje já não são assim nem muito menos deste tamanho, apesar destes serem de dimensão razoável.

a ave com o inseto

 
Um pássaro com um inseto no bico. Não sei bem que ave é esta. Talvez uma "lavadeira" porque estava sempre a abanar as penas traseiras. Mais uma vez, tal como em outros registos de pássaros, parece que me topou. Mas consegui fotografar antes de levantar voo, ali mesmo no edifício do Governo Regional, na Avenida Zarco.

os azulejos do The Ritz

 
Nas paredes exteriores do café The Ritz existem há muitas dezenas de anos estes magníficos quadros em azulejos, que constituem um dos poucos exemplos na cidade. Alguns carecem de alguns cuidados pontuais. No interior também tem alguns exemplares. Existiam outros em bancos ao longo da Avenida do Mar, mas com as obras que o Governo Regional fez naquela área perdeu-se o rasto.

as casas e as serras


 
Pouco há a escrever acerca desta fotografia onde sobressaem as árvores e plantas, as casas, e as serras do Funchal lá ao fundo, com um fumo inconveniente a turvar o enquadramento.

vista para leste


 
O edifício que vemos em primeiro plano é de uma das estações do teleférico que liga o Jardim Botânico, que fica a sul, com as Babosas, no Monte. Do Monte podemos viajar para o coração da Zona Velha da cidade noutro teleférico.
A estrada que vemos bem definida é a via rápida para leste onde está, por exemplo, o Aeroporto da Madeira.

uma quinta madeirense


 
Uma quinta madeirense com muito charme entre o imenso verde.

a ponte fantasma

 
Uma ponte sobre a via rápida, em São Martinho, que me parece ter pouco uso. E se o tem, além desta infraestrutura de qualidade, as condições de acesso a norte são muito más.

o Paiol do Funchal

 
O edifício circular é o Paiol, onde outrora se guardava material de guerra. Durante muito tempo esteve desativado. Há alguns anos foi recuperado e está a ser gerido com outras funções pelo Núcleo do Funchal da Liga dos Combatentes, depois de um protocolo assinado com o Exército.

um navio muito comprido...

 
O Porto do Funchal visto aqui com a presença de dois grandes navios de cruzeiros que proporcionam, como se pode ver na fotografia, um grande movimento de táxis. Isto para além das centenas e centenas que optam por fazer excursões em autocarros para poderem conhecer a ilha cujo porto é dos mais apreciados pelos comandantes e igualmente pelos viajantes.
O navio que vemos em primeiro plano é o Mein Shiff 4 que parece prolongar-se até ao fundo da Pontinha, mas lá atrás está um paquete da MSC Cruises, o MSC Fantasia.

Hospital Dr. Nélio Mendonça

 
Não é que o Hospital Dr. Nélio Mendonça tenha qualquer piada com o seu formato de retangular além da sua função vital de salvar as vidas que ali têm de passar. Contudo, é a principal infraestrutura hospitalar da ilha da Madeira. Mas gostei de o integrar com este imenso verde de plantas e bananeiras.

igreja do Imaculado Coração de Maria


 
A igreja do Imaculado Coração de Maria apresenta uma arquitetura diferente, que rompe com a tradicional que conhecemos de outras igrejas da Madeira e do país. Mas acaba por se integrar bem no local onde está inserido.

as pipas que determinam a qualidade do Madeira

 
É em pipas como estas (umas maiores que outras, é verdade) que o vinho Madeira ganha particularidades distintivas que levaram a sua fama a todo o mundo.

um ferry muito elegante e confortável


 
 O navio Lobo Marinho liga a Madeira ao Porto Santo e regressa todos os dias. É um ferry da Porto Santo Line mandado construir pela empresa madeirense para o transporte de passageiros e de automóveis entre as dias ilhas da Região Autónoma da Madeira.
Lá atrás, vemos um edifício rosa que é o hotel de 5 estrelas Belmond Reid's Palace.

os nomes na rotunda

 
Ontem mostrei uma fotografia registada perto da rotunda junto aos Bombeiros Municipais do Funchal. Hoje coloco aqui uma outra feita na referida rotunda, com as palavras "Cabos.AT." escritas ao longo do varandim que dá para a ribeira de São João. Desconheço o que significam. Talvez que ali em baixo existam cabos de alta tensão. Será?

a fortaleza lá no alto do monte

 
Vista para a Fortaleza de São João Baptista do Pico a partir da rotunda que existe junto aos Bombeiros Municipais do Funchal.

a via rápida

 
A via rápida e a cidade encoberta por alguma nebulosidade.

os vencedores do Rali Vinho Madeira

 
O passeio central da Avenida Arriaga. Os retângulos que vemos em crescendo no centro desta fotografia evidenciam alguma história do Rali Vinho Madeira. Mostram os nomes dos vencedores da prova automobilística desde a primeira edição até uma certa data. Depois parou no tempo, a colocação dos nomes dos vencedores, entenda-se, porque a prova continua a realizar-se todos os anos no verão.

perspetiva diferente do Jardim Municipal


 
Enquadramento diferente no Jardim Municipal onde em tempos foi o Convento de São Francisco.

igreja da Nazaré



 
Esta torre é de uma igreja, a da Nazaré, em São Martinho. É diferente mas acaba por ser graciosa.

hotel Quinta de Bela Vista

 
O que vê nesta fotografia é a antiga casa da quinta que remonta ao século XIX e que hoje integra o premiado hotel Quinta de Bela Vista. Além deste edifício, a unidade 5 estrelas, com 89 quartos, dispõe de um outro, construído em harmonia com a casa original e perfeitamente enquadrado.

a vidraça desfasada


 
Detalhe da igreja de Santa Clara. Achei curioso aquela vidraça transparente desfasada das demais pintadas de branco.